Maio de 2009
Nova ameaça à soberania brasileira
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
A Realidade Concisamente

Nova ameaça à soberania brasileira

 

O príncipe Charles [foto], herdeiro da coroa inglesa, propôs no Itamaraty que os países desenvolvidos assumam a conservação das florestas tropicais brasileiras, emitindo títulos a serem comprados por investidores privados, fundos de pensão e seguradoras. Os proprietários dos títulos garantiriam recursos e impediriam que as matas fossem aproveitadas para cultivo pela população brasileira. Com essa proposta, a soberania nacional sobre as florestas ficaria gravemente atingida. E a soberania, ou é plena ou não é soberania. A ofensiva comunomissionária para expulsar brasileiros não-índios de imensas áreas do território nacional converge com planos ecologistas desse gênero, concebidos no exterior.

 Menina de 11 anos dá à luz no Rio Grande do Sul

Em Tenente Portela, diocese de Frederico Westphalen (RS), nasceu um bebê de uma menina de apenas 11 anos, que tinha sido estuprada. A mãe e a criança passam bem. O bispo diocesano, D. Antonio Carlos Keller, teve ação decisiva para salvar a vida do recém-nascido. Em nota pastoral, defendeu a excomunhão dos médicos que realizaram o aborto na menina em Pernambuco. A respeito dos estupradores, D. Keller assinalou: “Aqueles que violentaram essas crianças cometeram um pecado gravíssimo. Estão também eles afastados da comunhão eclesial, efeito do pecado grave”. Os verdadeiros defensores da vida, sendo católicos, são favoráveis à excomunhão dos que praticam o aborto, como prescreve o Código de Direito Canônico. E também apóiam a prisão (espécie de excomunhão da vida social) de criminosos estupradores, por razões análogas.

 

Portugueses rejeitam acordo ortográfico

A maioria dos portugueses manifestou-se contra a reforma ortográfica, informou a “BBC Brasil”. Sondagem realizada pela empresa Aximage, sob encomenda do jornal “Correio da Manhã”, mostrou que 57,3% da população lusitana é contrária às novas regras, e apenas 30,1% a favor. A reação mais forte provém dos jovens entre 18 e 29 anos, que representam a esperança do futuro da cultura portuguesa: 65% deles não querem mudar a forma de escrever. Os mais favoráveis estão na faixa acima de 60: desses, apenas 49,2% têm posição contrária ao acordo. Somente três jornais esportivos utilizam as novas regras.

 

Morre grande parte da família de empresário do aborto

 

Grande parte da família de Irving Feldkamp III, dono da maior rede privada de aborto dos EUA, morreu num acidente aéreo em Butte, Montana, informou o jornal local “Redland Daily Facts”. No acidente, pereceram sete netos do empresário da morte, duas filhas e os dois genros, mais os pilotos. Segundo testemunhas, o aparelho subitamente caiu e explodiu na área do cemitério católico da Santa Cruz [foto], contíguo à pista. Nesse cemitério encontra-se o “Túmulo dos não nascidos”, erigido em lembrança dos bebês mortos pelo aborto. Residentes da região costumam se reunir diante dele para rezar o terço pelas almas dos inocentes massacrados. Terá sido um sinal da Providência, para alertar a consciência de todos os que adotam a “cultura da morte”?

 

Confirmado que preservativos não diminuem a AIDS

 

Edward C. Green [foto], diretor do AIDS Prevention Research Project do Harvard Center for Population and Development Studies, declarou que a evidência confirma que Bento XVI estava certo ao dizer que a distribuição de preservativos piora o problema da AIDS. Segundo a agência “Zenit”, os bispos camaroneses qualificaram de “desinformação” o procedimento de “certos meios de imprensa ocidentais” favoráveis ao preservativo. Também se pronunciaram nesse sentido os bispos diocesanos de Dakar, Gitega (Burundi) e Kinshasa (Congo). Os prelados da Índia, segundo LifeSiteNews, reafirmaram que esse recurso antinatural aumenta o risco de contrair a doença e qualificaram a mídia ocidental de insensata e irresponsável. Apesar desses taxativos desmentidos, a mídia, políticos, grupos homossexuais, laicistas e socialistas continuam afirmando que agem em favor dos pobres da África, insistindo no mesmo realejo anticatólico. Denigrem a Santa Igreja e seus preceitos morais, única tábua de salvação face à devastação produzida pela AIDS.

 

Paris: jovens frustram provocação de homossexuais

 

Militantes ecologistas, anarquistas e comunistas tentaram uma provocadora distribuição de preservativos por ocasião da saída de Missa de domingo na catedral de Notre-Dame, em Paris. Militantes homossexuais deitaram-se no chão, portando grandes fotos de Bento XVI e o grosseiro cartaz: “O preservativo é a vida, mas o papa o proíbe”. Cerca de 50 jovens católicos [foto] responderam ao ultraje, bradando: “Comunistas assassinos!”, e arrancaram-lhes as ofensivas fotos. A polícia interveio, mas para proteger os provocadores. Alguns dos jovens católicos cantavam a “Ave Maria”. Os fiéis que saíam da Missa uniram-se a eles. Ao final, voaram ovos e baldes d’água por cima dos agitadores.


 

Breves Religiosas

Renascimento de tradições em Detroit e Québec

Para o diário “The Detroit News”, cada vez mais católicos voltam-se para as tradições religiosas. Seja em Nova York ou em Québec (Canadá), eles procuram as indulgências que resgatam a pena devida pelos pecados. Também fazem cada vez mais peregrinações a santuários de Nossa Senhora, de santos, e adotam formas tradicionais de culto, incluindo a Missa em latim e a adoração do Santíssimo Sacramento. Sacerdotes e seminaristas estão voltando a usar batina e submetem-se a antigas normas de disciplina eclesiástica. O “The Detroit News” comenta o desafio que essa nova tendência significa para a modernidade inaugurada pelo Vaticano II há 45 anos. A arquidiocese de Detroit aprovou 14 horários de Missas no rito dito de São Pio V, rezado em latim. A maioria dos que participam da nova tendência contam entre 30 e 40 anos de idade.

 

EUA: 150.000 americanos converteram-se na Páscoa

Na última Páscoa, cerca de 150.000 adultos americanos ingressaram na Igreja Católica, recebendo o batismo. O ex-presidente da Câmara de Deputados, Newt Gingrich, o fez poucas semanas antes, informou a agência “Zenit”. As conversões ocorreram especialmente em regiões em que há menor presença da Igreja, por exemplo, na cidade de Atlanta, onde 513 catecúmenos receberam o batismo e foram admitidos 2.195 neófitos batizados. Os números não incluem batismos de crianças. Estes novos católicos aderem, em geral, às correntes conservadoras da Igreja. Os católicos progressistas não simpatizam com esse movimento, porque julgam a conversão (que exige renegar falsas religiões ou erros professados antes do batismo) um ato “anti-ecumênico”.

 

 

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão