Janeiro de 2009
Por que estudar a Religião?
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Leitura Espiritual

Por que estudar a Religião?

Iniciamos nesta edição uma série* sobre apologética (parte da Teologia que visa a defesa da fé contra seus opositores), tendo em vista sua utilidade em nossa época de confusão e decadência religiosa

O primeiro preâmbulo da fé: existe um Deus criador de todos os seres
O estudo da Religião é um dever de todo homem; pois, pela sublimidade de seu objeto, pelos gozos que proporciona ao espírito e pelas conseqüências que pode ter em nossos eternos destinos, supera em dignidade e importância a todo outro estudo de caráter puramente terreno. Ele deve ser, por conseguinte, o objeto de nossas preferências, pois se trata dos primeiros deveres que nos tocam e de nossos eternos destinos.

Nestes tempos, não basta um conhecimento superficial da Religião. É necessário possuir dela a própria ciência, essa ciência luminosa que engendra convicções firmes e nos torna capazes de refletir sobre nossas crenças. Pois bem, esta ciência não se possui quando não se está em condições de responder a esta pergunta: por que sou católico? Dizia São Paulo aos primeiros discípulos: ‘Estai sempre prontos para responder àqueles que peçam a razão de vossas esperanças’.

O ato de fé nas verdades religiosas deve estar fundado na razão. Por conseguinte, é preciso que a razão nos prepare para aceitar as verdades da fé, mediante os motivos de credibilidade. A apologética é a ciência que estabelece com certeza os fundamentos ou preâmbulos da fé, demonstrando quanto há de racional, legítimo e indispensável em crer.

Os preâmbulos da fé são verdades preliminares que servem de fundamento ao estudo da Religião. Estas verdades constituem artigos de nossa fé. [...] Podem reduzir-se a cinco principais:

1ª. Existe um Deus criador de todos os seres;

2ª. O homem, criado por Deus, tem uma alma espiritual, livre e imortal;

3ª. O homem está obrigado a admitir uma religião: só uma religião é boa, e só uma é verdadeira;

4ª. A única Religião verdadeira é a cristã;

5ª. A verdadeira Religião cristã é a católica.

Todas essas verdades se acham ligadas umas com as outras como os elos de uma cadeia:

1 – A existência de Deus e a criação do homem por Deus provam a necessidade de uma Religião.

2 – A necessidade de uma Religião nos obriga a buscar a verdadeira, querida e imposta por Deus aos homens.

3 – A única Religião imposta por Deus é a cristã.

4 – A Religião cristã só se acha íntegra e verdadeiramente na Igreja Católica, a única e verdadeira Igreja fundada por Cristo.

5 – A Igreja Católica é a infalível Mestra da fé, que com autoridade recebida de Deus nos ensina o que devemos crer e o que devemos praticar para ir ao Céu.

Bastará, pois, demonstrar estas cinco verdades fundamentais, e todas as demais derivarão delas como um rio de sua fonte, como as conseqüências de um princípio. Uma vez demonstradas, poderemos concluir que a Religião Católica é a única verdadeira, e que só se podem pôr em dúvida ou negar seus dogmas abjurando a razão e o bom senso”.

______________________________________

* Tradução de trechos do livro La Religión Demostrada, do Padre P.A. Hillaire (Editorial Difusión, Buenos Aires, 8ª edição, 1956, pp. 21-22).

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão