Setembro de 1996
Gedeão e 300 israelitas derrotam 135 mil madianitas
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Historia Sagrada

Gedeão e 300 israelitas derrotam 135 mil madianitas

Após o duplo milagre do velo de lã, Gedeão reuniu 32 mil homens para lutar contra os madianitas. Levou-os até o alto de um monte de onde se podia contemplar o enorme acampamento dos madianitas, cujo número era 135 mil.

Deus não quer soldados medrosos e tímidos

E o Senhor disse a Gedeão: "Tens contigo gente demais. Madian não será entregue nas suas mãos, para que Israel não se glorie contra Mim, dizendo: Por minhas forças me libertei. Fala ao povo: Aquele que é medroso e tímido, volte para trás". Voltaram 22 mil homens, e só ficaram 10 mil.

Entre 10 mil corajosos, Deus escolhe 300

Deus falou a Gedeão: "Ainda é muita gente. Leva-os às águas, e lá os provarei". Tendo os combatentes descido às àguas, o Senhor disse a Gedeão: "Porás a um lado os que lamberem a água com a língua, como os cães costumam lamber; e os que beberem de joelhos, coloca-os noutra parte". Ora, o número dos que tomaram a água na concavidade da mão e a levaram à boca foi de apenas 300.

E o Senhor disse a Gedeão: "Com esses 300, entregarei nas tuas mãos os madianitas".

Ouvindo a narração de um sonho, Gedeão adquire maior segurança

A espada de Gedeão

Naquela mesma noite, o Senhor disse-lhe: "Desce ao acampamento (dos inimigos), porque Eu os entregarei às tuas mãos, e terás maior segurança para atacá-los".

Desceu, pois, ele com um criado, à parte do acampamento onde estavam os sentinelas do exército inimigo.

Os madianitas estavam deitados no vale, como um bando de gafanhotos. E Gedeão ouviu um deles contar a outro um sonho que tivera: "Parecia-me ver como que um pão que rolava da montanha e caía sobre o acampamento dos madianitas; e, tendo chocado com uma tenda, lançou-a por terra".

Outro, a quem ele falava, respondeu: "Isto não é outra coisa senão a espada de Gedeão; porque o Senhor lhe entregou nas mãos os madianitas, e todo seu acampamento".

A vitória:120 mil madianitas são mortos

Gedeão, tendo ouvido a narração deste sonho e sua interpretação, adorou a Deus e voltou para junto de seus soldados, e disse-lhes: "Levantai-vos, porque o Senhor nos entregou os madianitas".

Dividiu os 300 homens em três batalhões, e pôs nas mãos de cada guerreiro uma trombeta e uma ânfora dentro da qual havia uma tocha acesa. E disse-lhes: "Quando eu soar a trombeta, tocai também as vossas ao redor do acampamento dos madianitas, e gritai todos à uma: A espada do Senhor e de Gedeão".

Gedeão, como os 300 homens, chegou ao acampamento por volta de meia-noite, e todos começaram a tocar as trombetas e quebrar as ânforas. E gritaram juntos: "A espada do Senhor e de Gedeão", conservando-se cada um no seu posto ao redor do acampamento inimigo.

Com isto, os madianitas entraram em desordem, dando grandes gritos e urros, e se degolavam uns aos outros. Morreram 120 mil madianitas, e 15 mil deles conseguiram fugir. (Cfr. Jz. 7, 1-22).

O que importa não é o número, mas a ajuda de Deus

Devemos notar que o Senhor ordenou a Gedeão ficar apenas com 300 soldados para lutar contra os madianitas. Humanamente falando, era insuficiente para triunfar; mas Deus quis nos ensinar que, sem Ele, os meios mais eficazes são impotentes, e com Ele os recursos mais insignificantes produzem excelentes resultados. Devemos estar profundamente convencidos disso, para nossos empreendimentos na ordem da natureza e da graça. (*)

___________________________

* - L'Ancien et le Nouveau Testament disposés sous forme de récits suivis - Ilustrações de J. Schnorr, I. Lethielleux Éditeur, Paris, 1930, p. 74.

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão