Maio de 1995
Morte de Moisés: suas palavras eram como oráculos
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Historia Sagrada

Morte de Moisés: suas palavras eram como oráculos

Após ter proclamado o magnífico Cântico que todos hebreus deveriam saber de cor, Moisés abençoou as tribos de Israel. Soou, então, a hora em que deveria morrer.

Monte Nebo - Obedecendo à ordem de Deus, o Profeta subiu ao monte Nebo, situado defronte da cidade de Jericó. Ali, o Criador apareceu e mostrou-lhe a Terra Prometida.

"E o Senhor disse-lhe: Esta é a terra que sob juramento prometi a Abraão, Isaac e Jacó, dizendo: Eu a darei a tua posteridade. Tu a viste com teus olhos, mas não entrarás nela.

"E Moisés, servo do Senhor, morreu ali na terra de Moab, e Deus o sepultou no vale da terra de Moab; e até hoje ninguém sabe onde está a sua sepultura".

Com 120 anos, visão e dentes perfeitos – "Moisés tinha cento e vinte anos, quando morreu; sua vista não havia enfraquecido, nem os dentes estavam abalados. E os filhos de Israel o choraram durante trinta dias. E não surgiu mais em Israel profeta como Moisés "(Deut. 34,4 a 10).

Sepultura de Moisés – Diz o Apóstolo São Judas Tadeu, em sua epístola (versículo 9), que São Miguel Arcanjo discutiu com o demônio a respeito do corpo de Moisés.

Sobre essa discussão, comenta o Padre Matos Soares: "São Miguel, por disposição de Deus, queria que o sepulcro de Moisés permanecesse oculto; o demônio, porém, procurava manifestá-lo, para dar aos judeus ocasião de idolatria" (I).

Pentateuco: fundamento da História Sagrada e profana – ­ "Moisés escreveu a História Sagrada, desde a criação do mundo até a sua morte. Esta História, dividida em cinco livros, tem o nome de Pentateuco, palavra grega que significa exatamente obra em cinco volumes.

"Moisés é o mais antigo escritor cujas obras se tenham conservado, de modo que os autores da História Sagrada ou profana devem recorrer a ele, para saber a verdade das coisas que sucederam desde a criação do mundo até aquele tempo" (2).

Secretário do Espírito Santo –­ "Tendo vivido com os descendentes dos últimos Patriarcas, Moisés pôde aprender, da própria boca deles, a narração dos acontecimentos ocorridos desde os primórdios".

"Escreveu o Pentateuco sob inspiração divina, sendo assim como todos os escritores sagrados, um autêntico secretário do Espírito Santo".

Ciência da guerra - "Jamais algum homem, diz o célebre historiador Flávio Josefo, teve sabedoria igual a este ilustre legislador. Ninguém soube como ele tomar sempre as melhores resoluções e executá-las tão eximiamente, Ninguém se lhe compara na maneira de tratar com um povo, governá-lo, persuadi-lo pelo vigor de seus argumentos.

"Sua ciência da guerra coloca-o entre os grandes comandantes; e ninguém teve o dom de profecia em tão alto grau, pois suas palavras eram como oráculos e Deus falava por sua boca" (3).

São Moisés - O "Martirológio Romano" consigna sua festa a 4 de setembro, nos seguintes termos: "No monte Nebo, na terra de Moab, São Moisés, legislador e profeta".

Outra prova de santidade de Moisés foi sua aparição, juntamente com o Profeta Elias, durante a Transfiguração de Nosso Senhor, no monte Tabor.

____________________

NOTAS:
1 - Padre Matos Soares, Bíblia Sagrada, Edições Paulinas, São Paulo, 6ª ed., 1933, p. 1473.

2 - São João 8osco, História Sagrada, Livraria Editora Salesiana, São Paulo, 1965, 14ª ed., p. 88.

3 - L Ancien et te Nouveau Testament disposés sous forme de récits suivis. Ilustrações de J. Schnorr, P. Lethielleux, Libraire-Editeur, Paris, 1930, p.62.

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão