Novembro de 1997
Santos e Festas de novembro
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Santos e Festas do Mês

Santos e Festas de novembro

1

TODOS OS SANTOS.

Celebrada já no século V como festa de Todos os Mártires. Mais tarde se deu a esta festa um caráter mais universal, sendo fixada neste dia. É a comemoração da Igreja Triunfante, formada por todos os bem-aventurados que já gozam da glória eterna.

2

FINADOS.

Comemoração da Igreja Padecente, formada pelas numerosas almas que sofrem no Purgatório.

3

São Martinho de Porres, Confessor.

+ Lima, 1639. Mestiço, descendente de Cruzados pelo lado paterno, sua mãe era uma escrava liberta. Entrou como "doado" para um dos conventos dominicanos de Lima, onde levou uma vida extraordinária pela humildade, penitência, caridade e dom de milagres.

4

São Carlos Borromeu, Bispo e Confessor.

+ Milão, 1584. Cardeal aos 21 anos, depois Arcebispo de Milão, seu ideal de episcopado foi realizado plenamente em sua Arquidiocese mediante as reformas do Concílio de Trento. Faleceu aos 46 anos, sendo considerado uma das figuras exponenciais da Contra-Reforma.

5

São Zacarias e Santa Isabel, Pais de São João Batista.

Séc. I. Sua fé mereceu-lhes, já na velhice, gerar aquele que prepararia os caminhos do Salvador.

6

São Leonardo de Noblat, Confessor.

+ França, Séc. VI. Afilhado de Clóvis, o primeiro rei cristão dos Francos, que o queria afetuosamente. De uma grande caridade para com os cativos, procurava socorrê-los em todas as suas necessidades, sobretudo livrá-los do cativeiro do pecado.

7

Santo Ernesto, Confessor.

+ Palestina, 1147. Monge em Zwiefalten, próximo ao lago de Constança, sentiu-se movido a partir com a Segunda Cruzada para a Terra Santa.

8

Os Quatro Santos Coroados, Mártires.

+ Hungria, 306. Cinco escultores cristãos da Panônia, não querendo fazer estátuas dos ídolos, foram martirizados sob Diocleciano, e seus corpos levados para Roma. Pouco depois enterraram junto a eles quatro irmãos, mártires, e se ergueu uma igreja dedicada a esses "quatro Santos Coroados". Hoje celebramos, sob esse título, esses nove mártires. [Por que "Coroados"?]

9

Dedicação da Basílica de São João de Latrão, Roma.

Catedral dos Bispos de Roma, foi das primeiras basílicas dedicadas por Constantino ao culto cristão e consagrada por São Silvestre em 324.

10

São Leão I "Magno", Papa e Confessor.

+ Roma, 461. Governando a Igreja por 21 anos durante a invasão dos bárbaros, lutou contra os hereges eutiquianos e donatistas, deteve o huno Atila às portas de Roma, defendeu intrepidamente os direitos da Sé Apostólica, incrementou e deu novo esplendor às cerimônias litúrgicas. Por isso tudo recebeu da posteridade o título de "Magno".

11

São Martinho de Tours, Bispo e Confessor.

+ Candes (França), 397. Originário da Hungria, seus pais eram pagãos. Já como soldado imperial, foi batizado aos 18 anos e tornou-se discípulo de Santo Hilário de Poitiers. Como bispo de Tours, sua atividade pastoral foi infatigável e fecunda, sendo considerado um dos apóstolos das Gálias.

12

São Josafá, Bispo e Mártir.

+ Vitebsk (Rússia Branca), 1623. Nasceu em Wolodymyr, Lituânia (na época sob domínio polonês), entrando aos 20 anos num mosteiro em Vilnius.

13

São Diego ou Diogo, Confessor.

+ Alcalá (Espanha), 1463. Irmão leigo franciscano, recebeu o dom dos milagres. Por sua caridade, obediência e espírito de oração, era reputado como santo já em vida.

14

São Leopoldo III da Áustria, Confessor.

+ Viena, 1136. Filho do margrave da ≡ustria, casou-se com a filha do Imperador Henrique V, Inês, de quem teve 18 filhos. Recebeu de seus conterrâneos o título de "Piedoso". É o patrono da ≡ustria.

15

Santo Alberto Magno, Bispo e Doutor da Igreja.

+ Colônia (Alemanha), 1280. Pouco dotado para o estudo, mas grande devoto de Maria, dEla recebeu a ciência que lhe valeu de seus contemporâneos o título de Doutor universal. Bispo de Ratisbona, pregador de uma cruzada nos países de língua alemã, grande teólogo e filósofo, mestre de São Tomás de Aquino, escreveu muitas obras de grande valor pelo que foi proclamado Doutor da Igreja por Pio XI.

16

Santa Gertrudes, Virgem.

+ Helfta (Alemanha) 1303. Tendo entrado para um mosteiro aos cinco anos de idade, é considerada uma das maiores místicas da Idade Média.

17

Santa Isabel da Hungria, Viúva.

+ Turíngia, 1231. Filha do rei da Hungria, casada com o duque da Turíngia, enviuvou aos 20 anos com três filhos. Abandonada e perseguida pelos parentes do marido após a morte deste, sem recursos, ofereceu seus serviços a um hospital de leprosos, falecendo na paciência, pobreza e humilhação aos 24 anos de idade.

18

Santo Odon de Cluny, Confessor.

+ 942. Numa época em que a disciplina dos mosteiros estava tão relaxada, a ponto de o Papa João XI dizer que "não há um em que a regra seja observada", coube a Cluny a organização que lhe permitiu, durante dois séculos, exercer profunda e benéfica influência na Igreja e na política dos Estados Europeus.

19

Santa Matilde de Hackeborn.

+ 1299. De uma das mais nobres famílias de Magdeburg, era irmã mais nova de Santa Gertrudes (dia 16), a quem seguiu no convento com a idade de sete anos. Também teve trato pessoal com o Salvador, descrito no seu Livro da Graça.

20

São Félix de Valois, Confessor.

+ Cerfroid (França), 1212. Da família real francesa, distinguiu-se desde cedo pela imensa caridade para com pobres e desvalidos. Fundou com São João da Mata a Ordem da Santíssima Trindade, para a libertação dos cativos entre os mouros, um dos mais graves problemas da época.

21

APRESENTAÇÃO DE NOSSA SENHORA.

+Esta tradição, segundo a qual os pais da Santíssima Virgem a ofereceram ao templo para ser educada entre as virgens, foi recolhida por São João Damasceno.

22

Santa Cecília, Virgem e Mártir.

+ Roma, Séc. III. Uma das mais veneradas mártires da Igreja primitiva, Cecília tinha feito voto de castidade quando o pai a casou com Valeriano, a quem ela converteu junto com o cunhado Tiburcio. Os três sofreram o martírio pela fé, sendo o corpo da Mártir reencontrado em 822 e transferido para a igreja de que é titular, no Trastevere, em Roma. É honrada como a padroeira dos músicos.

23

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, REI.

+Festa instituída em 1925 por Pio XI para proclamar a realeza social de Nosso Senhor Jesus Cristo.

24

São Columbano, Confessor.

+ Bóbio (Itália), 851. Irlandês de origem, foi para a França pregar o Evangelho e fundar mosteiros. Por censurar as desordens do rei Thierry, foi expulso do país, morrendo na Itália, no último mosteiro que fundou.

25

São Tomás de Vilanova, Bispo e Confessor.

+ Valência (Espanha), 1555. Monge agostiniano, combateu energicamente as idéias de seu irmão de hábito, Lutero.

26

São Leonardo de Porto Maurício, Confessor.

+ 1751. Franciscano, notável pela inocência de costumes e sólida virtude, pregador infatigável, extinguia ódios, reconciliava facções, convertia os pecadores mais endurecidos, afervorava os indiferentes e consolidava os bons na virtude.

27

Santa Catarina Labouré, Virgem.

+ Paris, 1876. Esta filha de São Vicente de Paulo recebeu de Nossa Senhora a revelação da Medalha Milagrosa, que tantas graças, conversões e milagres tem obtido em todo o mundo.

28

São Tiago da Marca, Confessor.

+ Nápoles, 1476. Franciscano, foi grande missionário popular, obtendo conversões consideradas milagrosas. Com São João de Capistrano pregou a Cruzada contra os turcos. Em Budapeste conteve furiosa insurreição alçando o crucifixo. Inquisidor Geral, levou muitos hereges à retratação e reconciliação com a Igreja.

29

São Saturnino, Mártir.

+ Roma, Séc. IV. Originário de Cartago, por ser cristão foi condenado a trabalhos forçados apesar da avançada idade. Como não deixava de fazer proselitismo, foi decapitado.

30

Santo André, Apóstolo.

Séc. I. Irmão de São Pedro, foi dos primeiros discípulos de Jesus. Pregou o Evangelho na ≡sia Menor e nos Balcãs, onde foi crucificado numa cruz em X (Cruz de Santo André). É o patrono das vocações.

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão