Janeiro de 1993
Jesus encontra-se com os três primeiros discípulos
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Religião

Jesus encontra-se com os três primeiros discípulos

(São João, 1, 35-42)

No outro dia, João (Batista) lá estava novamente com dois de seus discípulos, e vendo Jesus que ia passando, disse: Eis o Cordeiro de Deus. E, ouvindo as suas palavras, os dois discípulos seguiram Jesus. E Jesus, voltando-se para trás, e vendo que O seguiam, disse-lhes: Que buscais vós? E eles disseram: Rabi (que quer dizer Mestre), onde habitas? (Jesus) disse-Ihes: Vinde e vede. Foram e viram onde habitava, e ficaram lá aquele dia. Era então quase a hora décima. Ora, André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que tinham ouvido o que João (Batista) dissera, e que tinham seguido Jesus. Este encontrou primeiro seu irmão Simão, e disse-lhe: Encontramos o Messias (que quer dizer o Cristo). E levou-o aJesus. E Jesus, fixando nele o olhar, disse: Tu és Simão, filho de João, tu serás chamado Cefas, que quer dizer Pedro.

Comentários compilados por Santo Tomás de Aquino na "Catena Aurea"

Alcuíno: Aqueles discípulos (André e João) seguiam Jesus para vê-lo,e não puderam ver o rosto do Senhor. Por essa razão (Jesus) voltou-se para eles, e, como que descendo de sua majestade, permitiu que os discípulos pudessem contemplar sua sagrada figura.

E eles, não desejando se beneficiar do ensinamento (do Mestre) de modo transitório, perguntam-lhe onde Este habita, para, de futuro, poder ouvir reservadamente suas palavras, poder visitá-Lo muitas vezes e instruir-se muito melhor. Num sentido espiritual, querem saber onde mora Jesus Cristo, a fim de que, com o exemplo de suas virtudes, possam apresentar-se dignos para que Ele habite em suas almas.

Tendo observado Jesus que os dois discípulos Lhe perguntam de boa maneira, patenteia-Ihes livremente seus desígnios. Por isso, segue-se: “E disse-Ihes: Vinde e vede”. Como que afirmando: não posso explicar minha morada com palavras, mas vos ensinarei com obras: vir, pois, crendo e agindo; e ver, entendendo.

Orígenes: E quando Jesus lhes diz “vinde”, convida-os a agir; e quando lhes diz vede, convida-os à contemplação.

São João Crisóstomo: Jesus Cristo não apresenta aos discípulos indícios de sua habitação, nem lhes designa qualquer lugar, mas unicamente os atrai para que O sigam, manifestando-Ihes que já os aceitou; não lhes responde: agora não é ocasião; amanhã tereis notícia, se algo quereis aprender; porém, trata-os como amigos familiares, como se tivessem vivido com Ele longo tempo.

Comentários do Padre Luís Cláudio Fillion

Vendo (João Batista) outra vez Jesus passar pelo lugar onde estava, disse, sem comentário, a dois discípulos seus que se encontravam junto dele: Vede o Cordeiro de Deus. O efeito que produziram essas palavras foi admirável, chegando elas a ser no quarto Evangelho (o de São João Evangelis ta) o tema de um relato dramático, que nos faz assistir aos primórdios da Igreja de Cristo.

Um dos discípulos era André, irmão de Simão Pedro; o outro, João, o futuro evangelista, que logo se tornará o predileto do Senhor(1). Compreenderam ambos que, mostrando-Ihes seu mestre [São João Batista] com tal insistência o Cordeiro de Deus, os induzia ajuntar-se a Ele. Começaram, pois, a seguir tímida e acanhadamente a Jesus. E, voltando-se o Senhor, lhes disse com doçura: “Que buscais?” E responderam-Lhe: “Mestre, onde habitas?” Expressavam assim, com discrição, o desejo que sentiam de conversar com Ele.

“Vinde e vede”, disse-Ihes. Foram, pois, com Ele ao local onde havia estabelecido sua residência provisória(2) e permaneceram ali desde a hora décima, isto é, quatro da tarde, até a noite.

Logo que André voltou dessa conversa, foi procurar seu irmão, e ao encontrá-lo, disse-lhe com tom de satisfação: “Encontramos o Messias”. Depois, guiou-o até Jesus. O Salvador, lançando um olhar penetrante sobre o novo discípulo, disse-lhe: “Tu és Simão, filho de João, tu te chamarás Cefas”. No dialeto aramaico, que falava Jesus, este vocábulo significa pedra. Era um jogo de palavras, no estilo oriental, para anunciar que Simão chegaria a ser um dia o fundamento indestrutível sobre o qual seria edificada a Igreja do Messias.

____________________

N.da R.:

1. Este trecho do Evangelho de São João parece entrar em contradição com a narração dos outros evangelistas que apresentam o encontro de Jesus com os primeiros discípulos mais tarde, quando o Redentor os encontrou pescando no mar da Galiléia e os chamou para o apostolado. Entretanto, como explica Santo Agostinho, essa convocação definitiva de Nosso Senhor não exclui o fato de os dois discípulos mencionados e Simão Pedra terem conhecido anteriormente o Messias na região do Jordão, ouvido e admirado seus ensinamentos, voltando depois a suas fainas diárias.

2. Alguns comentadores julgam que a referida habitação provisória era uma gruta. que servia de asilo ao Redentor durante alguns dias, numa região situada à margem esquerda do rio Jordão.

(Nuestro Señor Jesuscristo según los Evangelios, Ed. Difusión, Buenos Aires, 1917, p. 100).

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão