Março de 1992
Os hebreus partem do Egito
Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão
Historia Sagrada

Os Hebreus partem do Egito

Décima praga

Após a décima praga do Egito –– a morte dos primogênitos –– o Faraó permitiu afinal que os hebreus partissem. Tinham eles morado no Egito durante 430 anos, onde haviam entrado, no tempo de José, como uma família. Saíam agora como um povo.

Mais de dois milhões de israelitas

‘Todo o exército do Senhor saiu no mesmo dia da terra do Egito".(I)

"Eram mais de dois milhões e meio de pessoas, podendo formar um forte exército de seiscentos mil homens".(2)

Colunas de nuvem e de fogo

Além de vasos de prata e de ouro, que obtiveram dos egípcios, os israelitas levaram também “ovelhas, e gados, e animais de diversos gêneros em muito grande quantidade.

“Deus fê-las dar uma volta pelo caminho do deserto que está junto ao mar Vermelho; e os filhos de Israel saíram armados do Egito. E Moisés levou consigo os ossos de José.

“E o Senhor ia adiante deles para lhes mostrar o caminho, de dia numa coluna de nuvem, e de noite numa coluna de fogo, para lhes servir de guia".(3)

Pré-figura de Nossa Senhora

“A nuvem (colocada por Deus, durante o dia, como guia do povo de Israel) –– comenta São Jerônimo –– é a Bem-Aventurada Virgem Maria. Esta designação ‘nubes diei” (SI. 77, 14), nuvem do dia, lhe convém perfeitamente, porque Ela jamais esteve nas trevas, mas sempre na plena luz”.(4)

O Faraó persegue os hebreus

“Entretanto, foi anunciado ao rei dos egípcios que o povo tinha fugido: e mudou-se o coração do Faraó e de seus servos a respeito do povo, e disseram: Que quisemos nós fazer, deixando partir Israel, para que ele nos não servisse? (O Faraó) pois, mandou pôr os cavalos ao seu carro, e tomou consigo todo o seu povo. E tomou seiscentos carros escolhidos, e todos os carros do Egito, e os capitães de todo o exército, e foi ao alcance dos filhos de Israel".(5)

“Isto é, eles, depois de terem permitido (aos israelitas) que se fossem, tendo-os já despedido com grande pressa, arrependidos disto, foram em seu encalço. Tendo eles ainda o luto entre as mãos, e chorando ainda junto ao sepulcro dos seus [primogênitos] mortos, tomaram loucamente outra resolução; e aos que tinham mandado embora com rogos, perseguiam depois como a fugitivos".(6)

“Mas os israelitas tinham saído debaixo da proteção duma poderosa mão. E como os egípcios seguissem os vestígios dos (israelitas) que iam adiante, alcançaram-nos quando estavam acampados junto do mar [Vermelho]".

Atitude indigna do povo contra Moisés

“E como o Faraó se aproximasse, levantando os filhos de Israel os olhos, viram os egípcios nas suas costas; e tiveram grande medo, e clamaram ao Senhor, e disseram a Moisés: Não havia talvez sepulturas no Egito, e por isso nos tiraste de lá para morrermos no deserto. Por que quiseste fazer isto, tirar-nos do Egito? Não é isto que te dizíamos no Egito: Retira-te de nós a fim de que sirvamos os egípcios? Porque era muito melhor servi-los do que morrer no deserto”.

"O Senhor combaterá por vós"

“Moisés disse ao povo: Não temais; estai firmes, e considerai as maravilhas que o Senhor fará hoje; porque os egípcios que agora vedes, nunca jamais os tornareis a ver. O Senhor combaterá por vós, e vós estareis em silêncio”.(7)

Notas:

1. Ex. 12, 41.

2. L'Ancien et le Nouveau Testament disposés sous forme de récits suivis, Lelhielleux Éditeur, Paris, 1930, p. 49.

3. Ex. 12, 38 e 13, 19-21.

4. in Abbé Z. C. Jourdain, Somme des Grandeurs de Marie –– Ses Mystéres, ses excellences, son culte, Hippolyte Walzer, Éditeur, Paris, 1900, pp. 314-315.

5. Ex. 14, 5-8.

6. Sab. 19, 2-3.

7. Ex. 14, 8-14.

Comente
Leia os comentários
Envie para amigos
Versao para impressão